Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

domingo, 28 de fevereiro de 2010

A falta que às vezes faz um homem #2

Numa longa viagem, feita num dia de chuva, em que só apetecia estar em casa, fez falta um homem, para lhe poder passar o volante. Gosto de conduzir, gosto da sensação de liberdade e independência que me dá, mas há dias em que simplesmente não apetece. E hoje, numa viagem de 200 kms tantas vezes repetida, pelo motivo de sempre, o amor, pela minha familia que vive longe, e pela minha filha, que estava com tantas saudades dos padrinhos e do primo, teria sabido bem ter alguém a quem passar a responsabilidade pela condução...

Até sempre,
Cookie
PS - A foto do Ethan Hawke é um miminho para a minha amiga SS :-)))

Isto não é campanha eleitoral

... é mesmo só para informar que se encontra neste momento cumprido o meu ambicioso objectivo de campanha, que era eu não ser a única pessoa a votar em mim (aliás, o votar em mim foi coisa que quase me esqueci de fazer). Neste momento tenho portanto 2 votos confirmados, pelo que considero encerrada uma campanha que nem sequer chegou a começar :-))).
A todos muito obrigada!

Até sempre,
Cookie

Frases sentidas #32



"Não tenho tudo o que quero, mas adoro tudo o que tenho."


Não sei de quem é, mas penso que já li ou ouvi isto em qualquer lado. Surgiu no meu pensamento durante mais uma inspiradora viagem (tenho mesmo que comprar algo que funcione como um "gravador de ideias", deixo tantas e tão jeitosas "na estrada").

Muito melhor do que pensar nisso, é senti-lo... Valorizando o que temos (sem perder, como é óbvio, a consciência do que queremos, porque é isso que nos faz lutar para conseguirmos atingir esses objectivos), seremos concerteza muito mais felizes :-)))

Até sempre,
Cookie

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Mais do que um monte de palavras

4 anos depois da minha chegada à blogosfera, recebo o meu primeiro "selo". Não sei se isso é bom ou mau :-))), mas não poderia deixar de responder ao desafio da querida Maçã e Canela.

As regras são :

#- Linkar quem te indicou o selinho - acima

#- Indicar o selinho para cinco blogs cujos posts você considere mais interessantes e cheios de significados, não levando em conta o layout ou a organização de widgets do blog.

Esta parte é que eu não gosto nada, mas cá vai:
Vida em Palavras
Hummm... Interessante
Tricas e Tretas
In Bocca al Lupo
A minha vida dava uma série

#- Responder a esta pergunta: "Você acha que a beleza está nos olhos de quem vê ou isso é só desculpa de gente feia?"
Definitivamente, a beleza está nos olhos de quem vê. Sei-o por experiência própria, aos meus olhos um "patinho feio" já se transformou num verdadeiro princípe. E além disso, a beleza pode-se manifestar de tantas formas, desde o magnetismo de um olhar, à sintonia dos corações...
Até sempre,
Cookie

Check list

  • Revisão automóvel - check (ainda estou a chorar por causa da conta... acho que vou ter mesmo que trocar de carro brevemente, não tenho "carteira" para contas destas)
  • Levar calças à costureira para apertar - check
  • Levar o PC para compor o teclado - check (eheh, voltei a ter o teclado todo...)
  • Ida ao médico - check

Como eu gosto de resolver os meus assuntos pendentes!!!

Até sempre,

Cookie

Cookies & Cream na Revista Happy Woman

Depois da rádio, o Cookies & Cream chegou à imprensa, a convite da revista Happy, em edição de 4º aniversário, e pela mão da doce Catarina Valadas, uma blogger a dois sabores, tal como eu (Maçã e Canela), a quem agradeço sinceramente as palavras tão simpáticas que dedicou a este cantinho.
Agora já só falta chegar à TV :-)))
Até sempre,
Cookie

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Às compras

Subitamente tomada de uma vontade louca de substituir tudo o que é "cinzento" no meu roupeiro, e me faz sentir que ando sempre com a mesma roupa, fui às compras.

Experimentei um vestido, ficava-me tão mas tão bem... mas torci o nariz, porque achei caro...
Experimentei lingerie... mas quando vi o preço desisti da ideia...

Entrei na FNAC, e gastei mais dinheiro em livros do que teria gasto em qualquer um dos itens referidos anteriormente...

Por estas e por outras é que eu nunca hei-de ser uma mulher elegante e fashion...

Até sempre,
Cookie

Porque é que eu lhe disse o meu nome?

Não foi concerteza para, durante um breve momento de pausa que decidi conceder-me (tipo pausa Kit Kat mas sem o chocolate), numa extenuante aula de aero-step, ela dizer a plenos pulmões, ao microfone: "Cookie!!!", como quem diz, acordaaaaaaaaa...
O que vale é que já há uns tempitos que não me incomoda propriamente sentir que as atenções recaem sobre mim. Se fosse dantes, ficaria vermelha como um pimento (bom, neste caso também fiquei, mas foi do esforço da aula) e era provável que nunca mais lá aparecesse, tal o embaraço. Agora, só me deu vontade de rir...

Até sempre,
Cookie
PS1 - Apesar disto, continuo a gostar da C.. É um bocadito má lingua, mas dá umas aulas fantásticas, tem sido a minha "barriga-killer", e é alegre, animada e de bem com a vida. Não poderia ser minha amiga, mas é uma companhia divertida.
PS2 - Hoje uma das músicas durante a aula fez-me sentir pela primeira vez o doce aroma a FEEEEEERIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS (que ainda nem estão marcadas :-))). Ai que saudades do sol e do calor...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Por coisas destas é que ter filhos é tão giro

Vai uma mãe muito sossegada a conduzir, momentaneamente perdida nos seus pensamentos (ou devaneios), quando de repente, do banco de trás vem a seguinte pergunta: "Ó mãe, como é que nasceu o primeiro homem?"

E pronto, pensamentos logo postos de lado, e lá trato de me tentar desenrascar no objectivo de explicar teorias evolucionistas em linguagem perceptível para uma criança de 5 anos...

Até sempre,
Cookie
PS - E fica aqui a imagem para depois lhe mostrar e complementar a informação que lhe dei.

Frases sentidas #31

Frase do dia, de inspiração momentânea (e tardia):
"Quanto mais conheço os homens, mais amigas encontro entre as mulheres..."
Porque os homens me parecem por vezes seres tão estranhos e incompreensíveis... e só entre mulheres consigo encontrar quem "fale a mesma lingua" que eu.
Até sempre,
Cookie

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

...


Estava a minha "costela" hipocondríaca em pleno funcionamento, face ao aparecimento em simultâneo de alguns sintomas que me faziam ponderar a possibilidade de algo de estranho se passar com a minha saúde, quando fui brincar com a R. para a Wii. Arrojada, decido fazer os testes físicos, ficando a sentir-me uma super-mulher quando o resultado, pela primeira vez, evidencia uma idade "física" apurada (29 anos) inferior à real. Entusiasmada, decido continuar com os testes, para me arrepender logo de seguida... Não é que o raio da consola me resolveu dizer que está preocupada com a minha saúde, porque estou a perder peso muito rapidamente????? Obrigadinha, apetece-me responder-lhe, já tinha reparado... Humpf!
E posto isto, não passa desta semana a consulta médica que venho adiando sucessivamente...

Até sempre,
Cookie

Gostava...

... de não ser tão complicada.

Por hoje é só. :-)

Até sempre,
Cookie

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Frases sentidas #30


"Sou uma céptica que crê em tudo, uma desiludida cheia de ilusões, uma revoltada que aceita, sorridente, todo o mal da vida, uma indiferente a transbordar de ternura."
Florbela Espanca
Como te compreendo, Florbela. És mulher... e eu também!

Até sempre,
Cookie

Voltou...

...o pai da R., e logo se iluminou o seu sorriso. Com vestido novo, que fomos comprar propositadamente para o regresso do pai, e um dentito novo a espreitar por trás daquele que está a abanar. Ansiosa por ver o presente que o pai lhe trouxe das férias.
Tenho a casa vazia, mas a alma cheia, porque hoje, a minha pequenita está feliz. Ao lado do seu querido papá!
Até sempre,
Cookie

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Momentos felizes (continuação)

Esqueci-me de acrescentar que também são momentos felizes, o abrir o e-mail pessoal ao chegar a casa (no trabalho não tenho net... humpf) e ver que tenho comentários no blog, alguém novo a comentar, ou novos seguidores... ou imensas visitas (à pequena escala do Cookies & Cream, como é óbvio).
Porque o blog sou eu, e é muito gratificante saber que o que escrevo toca de alguma forma quem o lê.

A quem por aqui passa, uma vez mais, muito obrigada!

Até sempre,
Cookie

Um post meteorológico

De manhã, saio de casa sob um véu de nevoeiro cerrado. A meio do caminho para o trabalho o sol surpreende-me, a ponto de me fazer recorrer aos óculos escuros, que trago sempre comigo. Durante o dia, espreito cá para fora e o dia continua luminoso. Saio já ao anoitecer, e 40 kms depois, ao chegar à minha terra, não chove, mas o chão está todo molhado. Dizem-me que choveu toda a tarde. Agora à noite, continua a chover.
Não fosse a terra onde trabalho um lugar de gente feia, sisuda e tacanha*, mudava-me para lá :-)

Até sempre,
Cookie
* Não, não estou a exagerar. Nunca imaginei que houvesse lugar com tal concentração de cromos...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Momentos felizes

Há uns anos atrás, durante a fase mais negra da minha vida (que foi mesmo tão negra que mal se via a luz ao fundo do túnel), e sendo eu apenas humana, acabei por fazer algumas consultas de psicologia para me ajudar a lidar com os meus fantasmas. Adorei o psicólogo, mas acabei por não ir a muitas consultas (e fiquei assim :-)), porque entretanto engravidei e o tempo passou a ser ainda mais escasso. Uma das coisas curiosas que ele me disse é que eu tinha tendência a perspectivar a felicidade como algo que se encontrava no futuro. Era verdade... também estava tudo tão complicado que não era fácil pensar de outra forma. Felizmente pouco tempo depois aconteceu a R, e a vida ganhou outras cores.
Mas nunca me esqueci disto, e deixei de dizer o "eu vou ser feliz", que tanto afirmava na altura, como se fosse um grito de guerra.

Deixei de perspectivar a felicidade no futuro, mas não acredito nela como uma constante. Aprendi a "desmontá-la" em momentos felizes: os beijinhos da minha filha, uma boa conversa com uma amiga, receber um elogio por algo que eu fiz, descobrir pessoas novas, uma brincadeira com o colega do lado, um telefonema de uma pessoa de quem sinto falta, observar a minha imagem ao espelho e perceber que o ginásio está a resultar, o sol que brilhou durante uma parte do dia...
E com tudo isto, e tantas outras pequenas coisas que com um bocadinho de esforço de memória poderia ir acrescentando, eu Cookie Maria, hoje posso afirmar que SOU FELIZ!!!!!! Com o que tenho e apesar do que me falta :-))))

Até sempre,
Cookie
PS - E agora vou só ali bater na madeira que uma destemida afirmação como esta ainda pode dar azar...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Não consigo entender...


... as pessoas que não lutam pelos seus sonhos...
... que amam, mas não conquistam...
... que desejam, mas não seduzem...
... que sonham, mas não acordam...
... que querem, mas não procuram.

Que vivem, como diz a Rita Guerra, "secretamente, à espera de um gesto, de um sinal".

Também já fui assim... tinha 16 anos... e data dessa altura a maior história não resolvida da minha vida. Ainda hoje acabo uma vez por outra por pensar: "e se eu tivesse feito", "e se eu tivesse procurado", " se eu tivesse tentado".
Hoje procuro, acredito, tento... Como me escreveu a minha amiga S no outro dia: "Tu és um bom tipo de sonhadora. Acreditas e tentas. E por isso vives. Mesmo que no fim aches que perdeste mais do que ganhaste, na verdade pelo menos ganhaste esse conhecimento."

E é assim mesmo que deve ser, não acham?

Até sempre,
Cookie

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A postos

Mãe galinha transforma-se em Super-mãe, face ao aparecimento dos primeiros sintomas do sindrome infantil de "o meu pai está de férias em bué-bué longe e ainda faltam uns dias para ele voltar". Sensibilidade à flor da pele e choro fácil, que Super-mãe logo tratou de contrariar, arrancando umas boas gargalhadas e sorrisos luminosos após uma sessão de dança e cantoria, e a habitual bed time story animada por um repertório de vozes de fazer inveja ao Fernando Pereira.
Sei que a maior parte das crianças filhas de pais separados passa menos tempo com o pai do que a R., mas sinceramente, não vejo como poderia ser menos. A miuda sente umas saudades loucas do pai. E eu farei sempre tudo o que estiver ao meu alcance para que o tempo em que eles estão juntos seja efectivo e de qualidade. O que já incluiu contrariar a minha índole pacifica e fazer uma cena para evitar que ele se começasse a habituar a deixar a R. com outras pessoas em alturas em que até pode estar com ela.
Acrescento que não fui consultada relativamente à possibilidade de ela o acompanhar nas férias. Caso tivesse sido, andaria por esta altura com o meu coração em frangalhos e a rebentar de saudades, mas não teria dúvidas em dizer que sim...

Super-mãe continua a postos... Palpita-me que vai ser precisa muita imaginação, energia e paciência nos próximos dias...

Até sempre,
Cookie
PS - A overdose de posts de hoje fica por aqui... Voltarei à antena assim que se justifique :-)

Frases sentidas #29


Porque há dias em que o link que tenho no blog para as frases do Pensador parece que está a querer falar comigo, aqui fica mais uma:

"A cada minuto que passamos com raiva, perdemos sessenta felizes segundos."
William Somerset Maugham

Porque nos últimos dias passei mais tempo do que devia zangada, com raiva, e vontade de magoar alguém, que até o mereceu, para no final perceber que me sentia muito melhor em perdoar, passar à frente, rectificar algumas atitudes, sem esquecer que me magoaram... mas mudando a minha atitude. Ontem comentava com uma amiga, a propósito do assunto, que "quando sou boa, sou óptima, mas quando sou má, sou péssima". E até é verdade... Só que não consigo ser péssima durante muito tempo... Faz-me mal à saúde. E sei que sou melhor pessoa se for capaz de perdoar... Sem ser estúpida.

Até sempre,
Cookie

Tão crescida...


Descobrimos hoje que a minha pequenita tem um dentinho a abanar. Muito em breve vamos ter a visita da fada dos dentes cá em casa... Está tão crescida! E linda! E meiguinha...

Até sempre,
Cookie
PS - Desculpem mas achei que a ocasião justificava o aparecimento da mãe babadinha :-)))

A falta que às vezes faz um homem #1


Inauguro* hoje uma nova rubrica no blog, para demonstrar, mediante a apresentação de casos práticos, que apesar dos meus desencontros em matéria de afectos masculinos, continuo a considerar que ter um exemplar à mão, em determinadas circunstâncias, pode ser bastante útil.

Ocorreu-me este pensamento ao chegar a casa, com a R. a dormir profundamente, pelo esforço que tive que fazer para a trazer da garagem até casa. Já são quase 20 kgs, e para dizer a verdade, está no limite das minhas forças... Tivesse eu um exemplar masculino "à mão" nesse momento, e poderia limitar-me a trazer a minha (não tão) leve carteirinha. Ele, numa clara demonstração de capacidade física, encarregar-se-ia de trazer a pequenita.
E dava cá um jeitaço... :-)))))

Até sempre,
Cookie
* Não é bem uma inauguração, visto que já uma vez me tinha referido a isto, aquando do episódio das "abelhas grandes como cavalos". É uma inauguração enquanto rubrica...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

S. Valentim e Carnaval versão infantil


Acho que não se devia estimular a ideia do S. Valentim, e dos namorados, em crianças, sobretudo nas mais pequenas. No entanto, na turminha da R. esta data sempre foi assinalada, e eu confesso que nunca me dei ao trabalho de lutar contra isso. Este ano os meninos ofereceram um bonequinho feito de fios de lã, com um coração com o seu nome, uns aos outros. E pelos vistos, segundo a educadora, quase todos os meninos queriam oferecer o bonequinho deles à R.. O que me leva a pensar, que se começamos assim, e tenho uma filha que já acha tanta piada aos rapazinhos, daqui por uns anos... estou feitaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Carnaval - Mais uma vez os pais puderam acompanhar o desfile das crianças, desta vez os miudos vestidos de bailarinos de hip-hop, e com um carro com DJ a acompanhar, músicas bem animadas, com direito a coreografia e tudo (que, como é óbvio, a R. já me tinha "obrigado" a ensaiar vezes sem conta). Apesar do frio, foi super-animado. Ao contrário do ano passado, a R. adorou. No final a educadora deu os parabéns aos pais pela sua animada participação, coisa que a minha filha ouviu, e registou. Via-se que estava muito contente com a mãe "dançarina". É após momentos como estes que deliro de alegria com o sentimento de que a nossa cumplicidade sai ainda mais reforçada.

Até sempre,
Cookie

Alegria

Hoje, no inicio do desfile de Carnaval da minha filha, no qual eu também participei, a minha ex-sogra, que eu já não via há uns dias, comentava comigo que, para além de estar magra (yessssss), estava muito contente. As palavras dela, aliadas a um sorriso malandro, ecoaram na minha cabeça com um significado diferente. Foi como se me tivesse perguntado: "então já tem outro namorado?". A essa pergunta, não formulada, apetecia-me responder: "não, estou alegre, porque é assim que eu sou... APESAR dos homens". Com os homens... só tenho tido desencontros...

Até sempre,
Cookie

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Frases sentidas #28

Sabemos que fizemos uma coisa muito estúpida, quando saímos dela a perder muito mais do que aquilo que ganhamos.

Esta é minha. Que já devia ter idade e juizo para não fazer coisas muito estúpidas...

Até sempre,
Cookie

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Ai...

Não é que eu ande a contar, mas dá-me a sensação que uso a pomada para hematomas e nódoas negras mais vezes em mim do que na minha filha...
E tudo bem, doer por doer, antes em mim do que na pequenita... só que me pergunto... Porque é que eu sou tão desastrada?????
Ainda hoje tive mais um acidente doméstico e rebentei com um lábio. Agora vou testar a minha teoria de que o Arnigel (assim se chama a pomada) faz milagres... e ver se não acordo com três lábios amanhã. É que ainda por cima... vai ser dia de festarola... e eu nestes preparos... :-(
(e doeu tantoooooo... pronto, agora vou "chorar" um bocadinho para outro lado)
Até sempre,
Cookie

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Outra margem de mim - Mafalda Veiga

Porque é nossa, e tem umas letras fantásticas, que venho descobrindo pouco e pouco, hoje fica aqui esta, que ouvi na rádio e achei lindaaaaaa:

É muito tempo a desejar o tempo
De mudar ventos, levantar marés
É muita vida a desejar o alento
Que faz saber ao certo quem és

É funda a toca onde te escondes tanto
Tem a distância entre o silêncio e a voz
A vida rasga bocadinhos gastos do mundo
Vai descascando até chegar a nós

E tu que sabes tanto de mim
Tu que sentes quem eu sou
Dá-me o teu corpo como ponte que me salva
Do que o medo fechou

São muitos dias a perder em vão
Sem nunca entrar dentro do labirinto
É muita vida a não ser o que tu sentes
A planar sobre o que eu sinto

É quase noite, não te escondas mais
Vai desatando até entrar o ar
Dá-me um gesto que me diga o teu fundo
Uma palavra para te tocar

Tu que sabes tanto de mim
Tu que sentes quem eu sou
Dá-me o teu corpo como ponte que me salve
Do que o medo fechou

Tu que sabes tanto do sol
És uma espécie de outra margem de mim
Olha-me dentro como chão que me agarre

Pode ser esta noite quente
A estrada aberta mesmo à nossa frente
E tu e eu a descobrir o ar
Não é preciso correr
Não é urgente chegar
O que é preciso é viver

Não é urgente chegar.
O que é preciso é viver!
(isso mesmo MF, tanto queremos chegar... e o importante é mesmo viver!)
Até sempre,
Cookie

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Também tu, filha??!?!??!?

Hoje de manhã estavamos a pesar-nos, eu festejando mais uns sinais da balança com movimento descendente, e a R. a analisar-me, para em seguida me dizer: "Estás magrinha e jeitosa, mãe. Agora já podes arranjar um namorado."
A minha gargalhada foi bem sonora - nada como começar um dia com uma boa gargalhada. Pergunto-lhe: "Mas porque é que tu achas que eu devo ter um namorado?". "Para ele vir cá para casa", responde-me ela prontamente.

Pois... para ela um namorado para a mãe significa ter mais um companheiro para as brincadeiras... Para mim, significa complicar. E neste momento, mesmo estando magrinha e jeitosa :-), não estou para complicações. Prefiro apenas viver aproveitando os bons momentos que, felizmente, a vida me tem proporcionado...

Até sempre,
Cookie

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Dizer a verdade

No outro dia comprei para a R. na FNAC o livro "Dizer a Verdade", que escolhemos em conjunto. Longe de mim prever que lho ía ler umas vá, 50 vezes seguidas, sempre antes de dormir... Até hoje ter a surpresa de ela me perguntar: "queres que seja eu a contar?". Pegou no livro e contou a história toda, quase palavra a palavra. A miuda tem uma memória fabulosa...
Até sempre,
Cookie

A vida ensinou-me...

... a nunca perder uma oportunidade de dizer às pessoas o quanto gosto delas. E as vezes em que mo dizem a mim fazem-me perceber como é tão bom sabê-lo, e ouvi-lo!!!!

Até sempre,
Cookie

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Frases sentidas #27 - ahahah, esta é mesmo boa

Olhem só esta pérola que me apareceu à frente quando abri hoje o blog. Frase do dia, mesmo:

"Não devemos resistir às tentações: elas podem não voltar"
Millor Fernandes

Muito boa, mesmo!

Até sempre,
Cookie

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Palpita-me...

... que nos próximos dias não vou ter inspiração para escrever nada de jeito. Vou andar demasiado ocupada a pulular de nuvem em nuvem, que por estes dias é aí que anda a minha cabeça...

Don't worry que eu volto! Ou talvez até nem vá... de momento o que sei é que tenho a cabeça demasiado ocupada de tudo e de nada...

Até sempre,
Cookie

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Um fim-de-semana verde

No fim-de-semana que passou, esta foi a vista do meu quarto. No Água Hotel em Mondim de Basto, com o objectivo de realizar o "retiro espiritual" de que tanto estava a precisar (o que basicamente quer dizer que necessitava de mudar de ares, descansar e pensar sobre a vida). O hotel é excelente, o enquadramento paisagístico é fabuloso, transporta-me às minhas raízes de rio e montanha, cenários que me encantam e me fazem sonhar. Adoro o mar, mas confesso que o rio me fascina. No hotel a decoração também se alimenta deste fascínio, desta encanto, por todo o hotel várias telas de grandes dimensões retratam a beleza dos cenários naturais locais... verde, muito verde!
Um hotel excelente para qualquer altura do ano. Fiquei com vontade de fazer uma escapadinha de Verão e aproveitar a magnifica piscina exterior. E para mim a viagem é bem curtinha, o que é óptimo...

A nível pessoal e no pós-reflexão, duas conclusões: dou razão a quem me disse recentemente que não consigo relaxar, é verdade e se calhar é dos meus maiores defeitos... num local onde tudo aparece "emparelhado", é estranho ser a "ave rara" que aparece apenas com uma criança. Fez-me sentir sozinha...

Até sempre,
Cookie

Filmes - Up in the air

Ryan Bigham vive "no ar". Como especialista de redução de pessoal corporativo (aquele que tem a função de demitir as pessoas cujos patrões não têm a suficiente coragem para o fazer), viaja todos os dias por uma América em crise, enquanto vai coleccionando milhas... Gosta da sua forma de viver desligada de bens materiais e das pessoas...
Um modo de vida abalado quer pela mudança que o seu chefe pretende levar a cabo na empresa e que leva a que deixe de existir necessidade de viagens constantes, quer pelo facto de conhecer o seu equivalente feminino.
No fundo Up in the air é um romance, mas que nos levanta várias questões... Gostei imenso do filme. Ah (não podia deixar de dizer isto), com o actor certo no papel certo...
Até sempre,
C&C
PS - Já tinha saudades de ir ao cinema ver filmes de gente crescida. SS, obrigada pela companhia, óptima como sempre. Estou pronta para repetir o programinha ;-)