Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

É isto o amor...


Cito José Saramago, na apresentação do seu livro "A viagem do elefante" no Brasil:

"Se eu tivesse morrido antes de conhecer a Pilar, teria morrido muito mais velho do que sou hoje."


Até sempre,

C&C

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Maravilhas tecnológicas... humpf

Numa demonstração de modernidade (humpf) a empresa onde eu trabalho costuma enviar SMS's semanais indicando aos colaboradores qual ou quais as prioridades da semana. A primeira destas SMS's costuma chegar por volta das 9h da manhã, à segunda-feira, sendo por norma recebida (dadas as especificidades do dia da semana), com um sonoro (adivinharam) HUMPFFFFF...
E não é que hoje, por um erro da operadora que envia as mensagens (ou será que não foi pura brincadeirinha de alguém que resolveu carregar no botão errado) a porcaria da SMS chegou às 6h da manhã?!?!?!!? E me roubou cerca de 45 preciosos minutos de sono??!!?!?!? Fazendo com que o inicio da semana fosse ainda mais doloroso que de costume...


Muitos... humppfffffssssss... para esta maravilha tecnológica...


Até sempre (a caminho da cama p/ recuperar o sono perdido)
C&C

domingo, 23 de novembro de 2008

Está a chegar o Natal!

Num dia passado tranquilamente no sossego do lar, eu e a R. aproveitamos para tratar dos primeiros preparativos natalicios... E assim o nosso "Pequeno T2" tem pela primeira vez um pinheirinho de Natal... Pode ser mania minha, mas acho que o momento de montagem do pinheiro é aquele que transforma uma casa num lar... E hoje vivemos por cá esse momento, com a satisfação adicional de ter sido um trabalho de equipa, visto que a minha querida companheirinha teve um contributo importantissimo na colocação dos enfeites!
E além disso, estivemos também a tratar da carta da R. para o Pai Natal, que tenho amanhã que colocar no correio para o Pólo Norte ;-)))... Gostei da objectividade, quando combinamos escrever a carta, ela só me disse "quero as Bratz, a casa da Barbie, e umas luvas". E foi a custo que a fui convencendo a desenvolver um pouco mais a carta... E assim se escreveu uma carta cheia de relatórios de bom comportamento e promessas para o futuro (nomeadamente a nível da arrumação do quarto), mas sem perder de vista o mais importante, "as Bratz, a casa da Barbie e as luvas". Palpita-me que o Pai Natal já anda a tratar do assunto :-)))
Entretanto, e nesta fase mais introspectiva em que me encontro, andei á volta das memórias escritas, neste e no outro blog... E fiquei impressionada, com os efeitos que o tempo provoca naquilo que se diz e sente com tanta intensidade... E assim continuo as minhas reflexões...


Até sempre,
C&C

domingo, 16 de novembro de 2008

Parabéns!

Costumo dizer que a minha filha é a minha "companheirinha". Hoje dei por mim a pensar que tenho outra "companheirinha", desde que nasceu, desde que me reconheço como gente. E essa grande companheira hoje está de parabéns... Um grande beijo, minha querida mana, e obrigada por tudo... pelos conselhos, pelo carinho, pela amizade, pelo ombro amigo sempre disponível, e agora também pelo melhor presente de todos... pelo melhor presente do ano... o teu filho, essa vida que floresce dentro de ti, que dá continuidade à nossa familia e nos faz sentir a todos tão felizes! Desde o primeiro momento sou a tia mais babada no universo, tão feliz que a familia cresça, tão ansiosa por encher o meu sobrinho de mimos...
Obrigada por tudo... e também por esse minisculo ser cuja vida se desenvolve dentro de ti e que traz consigo tanta alegria!
Até sempre, querida mana!!!
M.

sábado, 15 de novembro de 2008

Artes e letras

Aproveitando o dia ainda sem quilómetros e a tarde livre, levei a R. ao cinema. Na falta de grandes opções (porque os filmes infantis da época natalicia ainda não estrearam), entre o Wall-E e o Kung-fu Panda, optámos pelo segundo.
Confesso que é sem qualquer sacrificio que acompanho a minha filha a ver filmes de animação, porque acho bastante piada aos filmes, que além de tudo se encontram muito bem realizados; neste caso em particular, talvez também porque a R. estava com algum soninho, acho que prestei mais atenção ao filme que ela.



Livros - A geografia da Felicidade
Autor: Eric Weiner


Já com muito atraso, uma palavra sobre este livro, que adorei. Chamou-me a atenção pela capa, apesar de inicialmente ter pensado que se trataria de um livro de auto-ajuda. Mas não é, aliás, muito longe disso. Trata-se de um atlas da felicidade, em que o autor parte à volta do mundo, por paises tão diferentes como o Butão, a Suiça, a Moldávia, a (agora por certo já não tão feliz) Islândia, e vai observando quais os factores que tornam os povos mais ou menos predispostos a serem felizes. Apesar de não acreditar que o local onde nascemos condicione a nossa felicidade, e verdade é que por certo existem factores culturais que façam com que determinado povo tenha maior ou menor capacidade para olhar para a sua vida com olhos coloridos ou mais cinzentos.

Pontuação: 5 pontos! (só tive pena que o autor não tivesse passado pelo nosso Portugal... gostaria imenso de ler e possivelmente rever-me nesse capitulo)

Até sempre,

C&C


segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Tantos dias num só mês


Acho que foi o facto de pensar escrever no blog sobre as datas mais significativas deste mês que me fez perceber que Novembro é recheado de dias assinaláveis no calendário da minha vida... dos mais felizes: os aniversários da mãe, da mana, do cunhadinho... áquele que gostaria de apagar da minha vida... fez no dia 6 de Novembro 7 anos que perdi o meu pai, companheiro de tantos momentos, ombro amigo, muralha protectora... 7 anos aos quais não fazia a minima ideia que conseguiria sobreviver... Mas cá estou, mais madura, sem duvida mais forte, mas talvez também com uma atitude mais dura perante a vida... Mas sempre, sempre, lembrando os momentos em que tinha o meu pai comigo, e não lamentando aqueles que não pudemos partilhar...
Relembrando-o também, de uma forma diferente, mas totalmente ternurenta, através da minha filha (que não conheceu o Vô I. mas que desde sempre ouve falar nele), que me deixou à dias com os olhos cheios de lágrimas ao dizer-me: "eu tenho saudades dos abraços do Vô I". Como se soubesse que ternos eram esses abraços, e que envolvida nesse abraço nenhuma tempestade a poderia atingir... Ou no dia 1 de Novembro, em que por uma casualidade, acabei por ter que a levar comigo ao cemitério, e lhe disse: "vamos ao sitio onde está o Vô I". e vejo os olhos dela a ganharem luz e o rosto a abrir-se num enorme sorriso, para logo a seguir perguntar: "vamos ao céu, mãe?"
Que bom seria se pudessemos sempre a continuar a ver o mundo com olhos de criança.

À minha mãe, que fez anos no dia 9, um beijinho de parabéns com muito carinho.
Ao cunhadinho, com aniversário no dia 4, muitos parabéns, já muito atrasados. Este ano foste tu quem me deste o melhor presente... Ah, e prometo que para a próxima o teu presente será mais original.

A mana vai ter q aguardar até Domingo - 16 - para lhe dedicar umas palavrinhas...

E (para amenizar o post), a mim... que com tantos escorpiões na familia, bem preciso...

Até sempre,
C&C

sábado, 1 de novembro de 2008

Dito e feito!

Para que conste, já fui ao médico, e já estou medicada... Para o cansaço e para a memória, porque nos ultimos tempos tenho vindo a constatar que estou super-esquecida.
E vou fazer análises, para ver se de resto está tudo bem...


Agora, resta-me ver se consigo seguir com a medicação até ao fim, porque eu a tomar medicamentos sou realmente uma desgraça...

Para já, e como os efeitos ainda não se sentem, toca a ir para a caminha cedo que é para ver se pelo menos vou recuperando em número de horas de sono...


Até sempre,
C&C