Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

domingo, 25 de novembro de 2007

Domingo em familia

Hoje praticamente não saí de casa, mas foi um dia muito bem passado. A minha irmã e o meu cunhado vieram almoçar cá a casa. A presença dos "meus mais que tudo" foi complementada pela visita surpresa do D., que recebi com o coração rejubilante, principalmente porque nos últimos dias, e provavelmente por causa da pressão que temos vivido, as coisas não estavam muito bem entre nós.
E que bem que encaixa o D. na minha familia. Pode ser impressão minha, mas parece que sempre esteve por cá...
Uma palavra também para a R., que me deu um fim-de-semana de luxo... Aliás, começo a achar que descobri o segredo para lidar com ela... Dar-lhe tranquilidade, e evitar puxar muito por ela... (vamos ver até quando resulta)
Até sempre,
C&C

sábado, 24 de novembro de 2007

Frases sentidas - Shakespeare


Mais um excerto do tal e-mail do outro dia:

"Descobres que se leva anos para se construir a confiança e apenas segundos para destruí-la, e que poderás fazer coisas das quais te arrependerás para o resto da vida. Aprendes que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias . E o que importa não é o que tens na vida, mas quem tens na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprendes que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebes que o teu melhor amigo e tu podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobres que as pessoas com quem tu mais te importas são tiradas da tua vida muito depressa, por isso devemos sempre despedir-nos das pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos."
Até sempre,
C&C

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Dias desinspirados

Hoje o dia não começou bem... Vá-se lá saber porquê, o despertador não tocou (juro que o pus a despertar), e cheguei ao trabalho imensamente atrasada...
Além disso, ou talvez também por causa disso, sinto que fui infectada pelo virus da molenguice... Os minutos arrastam-se com uma lentidão impressionante e eu sinto que não estou a conseguir produzir nada... Olho para as pilhas de papel à minha volta, e a consequência é que fico ainda com mais vontade de sair daqui...
Entretanto penso: vou escrever alguma coisa no blog... mas o quê? Estou totalmente desinspirada...
E além disso recebo um telefonema de uma amiga que já não vejo há algum tempo e que me faz pensar que a minha vida não avança, enquanto que a de outras pessoas está sempre em movimento...

Só quero que as horas passem depressa... para me poder ir embora!
Acho que a unica coisa boa mesmo que encontro no dia de hoje é que é sexta-feira...

E agora vou reunir toda a minha força de vontade e tentar fazer alguma coisa!

Até sempre,
C&C

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Um anjinho (hoje)...

Às vezes as crianças podem tornar-se verdadeiros enigmas... Então não é que hoje, no dia em que a minha paciência tinha chegado ao limite e eu tinha começado a apregoar aos quatro ventos que a minha filha andava com um feitio muito dificil (para não dizer pior), ela me deu um final de dia simplesmente fenomenal?
E eu que já estava à espera de uma noite complicada, porque ela tinha dormido mal na noite anterior, e porque acabei por ir eu hoje buscá-la (já tarde) ao infantário... Recebeu-me com uma corrida para os meus braços, um sorriso de orelha a orelha, e um abraço bem apertado...
Ainda andei com ela na rua e a R. sempre bem, depois em casa enquanto tratava dos meus afazeres ela lá foi brincando sózinha, satisfeita, tranquila e sem reclamações. Jantou muito bem e pela própria mão, não houve birras para o banho. Manteve aquele rosto lindo sempre iluminado e de sorriso pronto, e antes de dormir ainda me brindou com uma chuva de beijinhos...
O que pode uma mãe querer mais? Mais dias assim, não é? Ou pelo menos saber o que fazer para que os dias sejam assim... O problema é que as crianças deveriam vir acompanhadas à nascença de um livro de instruções... mas não vêm...
Entretanto, há que aproveitar os dias bons... E hoje vou-me deitar com um sorriso de orelha a orelha, e completamente tranquila.
Obrigada, R.!
Até sempre,
C&C

sábado, 17 de novembro de 2007

Uma história de amor...


Estive a ler uma linda história de amor... que me deixou com os olhos marejados de lágrimas, tal a sua beleza e intensidade... Pelo meio dos seus vários capítulos, também cheguei a ficar perplexa, por determinadas atitudades da protagonista da história. Como pode ela em determinado momento e depois de tudo o que já tinha vivido, recuar, fazendo sofrer a quem tanto amava? A mente humana é por certo complexa, e às vezes prega-nos partidas que nem mesmo à distância chegamos a conseguir entender... Retomada a magia, a história não está ainda terminada e tem muitos episódios ainda pela frente. Vividos agora com mais tranquilidade, ou pelo menos com a tranquilidade possível, dado que às vezes o tempo parece não passar...
Estive a ler a nossa história, querido D., felizmente guardada para o futuro no meu primeiro blog... E depois de tudo o que já vivemos, numa altura em que tanto há ainda para acontecer e para viver... quero dizer-te que te AMO! As raízes que nos unem são profundas, e o sentimento relativamente ao futuro só pode ser positivo, e vivido com expectativa e ansiedade.
Tua,
M.
P.S. Não consigo deixar de expressar o quanto lamento as minhas atitudes, e o impacto que tiveram no atraso do nosso futuro...

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Parabéns, princesa!!!

No dia 16 de Novembro de 197X, eu tinha 3 anos e 2 meses. Não o poderia saber, mas este foi um dos dias mais importantes da minha vida. Isto porque nascia a minha companheira de vida… a minha melhor amiga…
Muitos parabéns, querida mana! Que a vida te presenteie com muitos sorrisos…

Ah… Costuma-se dizer que os homens são como o vinho do Porto, melhoram com a idade. Mas quero-te dizer que também a ti os anos te ficam muito bem!

Um beijo cheio de ternura!
M.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Frases NÃO sentidas

Neste mundo materialista em que vivemos, foi com um sorriso de ironia que acolhi esta citação aleatória que apareceu no blog:
"O dinheiro não é tudo. Não se esqueça também do ouro, os diamantes, da platina e das propriedades."
Tom Jobim

E já agora, nesta época natalicia, atrevo-me a acrescentar: "... e dos presentes de Natal"

Até sempre,
C&C

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Frases sentidas - "Shakespeare"

Hoje enviaram-me um e-mail com um texto fantástico de Shakespeare. Não o publico desde já na integra por ser muito extenso, mas optei por seleccionar algumas frases para aqui ir deixando. Para hoje:


"Depois de algum tempo aprendes que o sol queima se te expuseres a ele por muito tempo. Aprendes que não importa o quanto tu te importas, simplesmente porque algumas pessoas não se importam ... E aceitas que apesar da bondade que reside numa pessoa, ela poderá ferir-te de vez em quando e precisas perdoá-la por isso. Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais."


E depois desta, vou mesmo curar a gripe...
Até sempre,
C&C

Guerra à gripe

Chegou de mansinho, com passinhos de lã. Inicialmente sob a forma de um cansaço que visto à distância realmente era um pouco exagerado, e que me fez passar quase todo o fim-de-semana a dormir ou em estado "semi-vegetativo"... prontamente atribuido à fase tão absorvente de energia, essencialmente em termos psicológicos, em que se encontra a minha vida.
Seguiu-se o já mais sintomático nariz entupido... Mas mesmo assim, não era nada de especial, nem sequer pensei "estou-me a constipar".
No final da tarde de hoje, já não me restavam quaisquer dúvidas: está a preparar-se uma gripe das valentes... O congestionamento geral que sentia fazia-me ter a certeza que já tinha temperatura e tudo... Coisa que em mim é rara, pelo que, acreditem, mesmo com 37,2º já estou "de todo".
E assim declaro oficialmente neste blog guerra a esta estúpida gripe que se lembrou de aparecer numa altura em que não posso mesmo dar-me ao luxo de ficar doente (é verdade que uma mãe nunca pode dar-se a esse luxo)... Mas aguardam-se dias super-exigentes também em termos profissionais, pelo que é ficar doente é absolutamente proibido!
E agora vou-me aconchegar bem nos meus lençóis, munida do meu pijama mais quentinho... e rezar para que a R. nos dê uma boa noite de sono às duas...

Até sempre,
C&C

domingo, 11 de novembro de 2007

Home Sweet Home...

Como prometido, cá ficam as (grandes) novidades sobre a casa nova. Está escolhida!!!
Não foi um caso de paixão, mas ponderadas as várias opções, revela-se aquela que preenche da melhor forma todos os requisitos que considerava importantes... A escolha acabou por ser rápida porque tenho um forte incentivo em concretizar o processo de compra até final deste ano, pelo que limitei a minha escolha a apartamentos já concluidos. Como cá na terrinha não existem muitas opções (a construção é pouca), não precisei de muito tempo para conhecer todas as alternativas. Feita a escolha, restava-me tentar negociar, o que consegui de forma que considero inteligente. Queria fazer um bom negócio e creio que o consegui...
Agora... vou fazer o contrato promessa, e depois para realização da escritura tenho q aguardar a conclusão do processo de divórcio... Esta é que é a verdadeira novela... Isto porque estou dependente, de uma coisa que não consigo controlar... As duas semanas que o advogado inicialmente nos transmitiu já vão em 5... E eu com a minha vida pendurada por causa das burocracias do país...

Até sempre,
C&C




Cada vez mais crescida

Diz o Lilypie que a R. tem hoje 3 anos, 4 meses, 3 semanas e 2 dias... O certo é que a acho cada vez mais crescida, gradual e lentamente lá vai dando cada um dos passinhos que um dia a levarão à independência.

Vem isto a propósito de este fim-de-semana ter começado a tratar sozinha dos xixis e cocós. Vai buscar o potinho, baixa as calças e as cuequitas, lá trata do assunto, só precisa que lhe dê o papel, mas limpa-se sózinha e tudo. Penso que foi trabalho do infantário... Um grande passo...



E assim se sucedem os dias, em que a pouco e pouco a sinto cada vez mais crescida, mais indenpendente... menos minha...

Até sempre,
C&C

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Feliz aniversário

Mãe,
Que o dia do teu aniversário marque o inicio de um ano cheio de acontecimentos felizes...
Espero que marque também o inicio de uma nova fase, em que consigamos ultrapassar as nossas diferenças.
Um beijo enorme repleto de afecto, da tua filha,
M.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Relembrando os teus abraços

Querido pai,

Marca hoje o calendário 6 anos sobre a tua partida deste mundo... 6 anos que voaram, em que muito aconteceu nas nossas vidas, mas que não amenizaram as saudades.
Na minha vida anterior (que a vida contigo por perto era sem dúvida uma outra vida) nunca imaginei que fosse possível continuar a sobreviver sem te ter por perto. Sempre me considerei uma pessoa forte, mas tenho consciência de que nessa vida a minha força provinha também de saber que acontecesse o que acontecesse, teria sempre a minha "muralha protectora", a minha "fortaleza", para me ajudar, aconselhar, ou simplesmente para me aconchegar num abraço que sempre me devolvia ao calorzinho da infância.
Mantenho-me firme na promessa que te fiz quando partiste: Apesar de deixar de te ter comigo, vou ser feliz!

Um beijo cheio de lembranças e saudade
M.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Espectáculos - "Ruca ao Vivo"

"Eu sou um rapazinho,
Embora pequenino
Tenho muito tino,
Sou o Ruca!"

(desculpem mas é contagiante... foi mais forte que eu) :-)))

Pois assim foi, no passado Sábado, juntamente com a minha irmã, fomos levar a R. a Guimarães para ver o Ruca.
Sendo verdade que a primeira reacção da R. quando lhe perguntei se queria ir ver o Ruca (já de bilhetes comprados) foi: "Naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaoooooo, quero ir ver os palhaços", também é verdade que durante o espectáculo a pequenina mal pestanejou.
Engraçado o ambiente, uma verdadeira plateia sempre em acção, repleta de miudos daqueles tradicionais (ou seja, que não conseguem ficar quietos por períodos superiores a 10 segundos).
Gosto do Ruca... um miudo impecávelmente bem comportado, diz que às vezes faz xinfrim, mas eu nunca vi, muito amigo da mana. Sem dúvida um bom exemplo...
Senão, vejamos: hoje a minha mãe foi levar a R. ao infantário, e antes esteve a ver o Ruca na televisão. O programa terminou com o Ruca a dizer que tinha que ir embora porque ía para a escola... Remédio santo para as birras matinais: "Ó Vó, eu vou para a escolinha como o Ruca."
Até sempre,
C&C

domingo, 4 de novembro de 2007

Angústia...

Os Domingos à noite nunca foram dos meus melhores momentos em termos psicológicos, e este não é excepção. Hoje senti o preciso momento em que me invadiu uma sensação de angustia da qual até agora não me consegui libertar... Normalmente é reflectindo sobre os nossos sentimentos que conseguimos encontrar a forma de nos desligarmos dos mesmos, por isso vou fazer aqui esse pequeno exercício...
Sinto-me angustiada porque...
...é Domingo à noite, o fim-de-semana passou a correr e espera-me mais uma semana de rotinas...
... tenho as malas à minha frente ainda por desfazer. Há algum tempo que me acompanham e assim continuará a acontecer no futuro... Um dos sinais de que a minha vida está longe de se encontrar estabilizada...
... estou a tentar controlar despesas, mas a cada momento acontecem "derrapagens orçamentais". Sempre tive uma relação muito descontraída com o dinheiro, mas a partir do momento em que penso fazer um investimento "a solo" numa casa essa descontracção terá que terminar. Penso que com o hábito, deixarei de me angustiar com isto.
... tenho a minha vida suspensa por circunstâncias que neste momento estão fora do meu controlo. Posso quanto muito saber onde para o meu processo de divórcio (no Ministério Publico há 4 semanas). Mas não sei quanto mais vai demorar... Por diversos motivos este processo já se arrasta há mais de um ano, e já não é fácil de suportar a espera...
... continuo a sentir-me dividida com frequência. Felizmente já consigo juntar o D. e a R. (é tão quentinha a sensação de "quase família" que começo a ter quando os tenho comigo), mas raramente isso acontece. Entretanto, não consigo evitar as imensas saudades da minha filha, nos dias em que ela fica com o pai, apesar de isso significar que posso estar com o D.. É estranho...
Já me alonguei tanto e mais haveria a dizer. O positivo de tudo isto é que tenho a convicção de que estou no bom caminho e a determinação (que a dada altura me chegou a abandonar) para continuar a dar os passos certos. Naquilo que depende de mim não quero a vida suspensa!
Até sempre,
C&C
P.S. Em breve voltarei a escrever sobre o assunto "Casa Nova". Há novidades!!

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Coisas de mãe

Sei que ainda ninguém disse isto ;))), mas ser mãe é realmente muito complicado...
Principalmente porque às vezes parece que as nossas crianças têm um dispositivo que as programa para fazerem tudo ao contrário daquilo que mais nos conviria...
Vem isto a propósito do que tem sido até agora esta semana com a R..

Então não é que a pisca andou a dormir mal (muito mal mesmo) de Domingo até Terça-feira, deixando a mãe num estado absolutamente catatónico, a ponto de mal conseguir manter os olhos abertos durante o dia de ontem no trabalho, ficando com uma dor de cabeça descomunal por causa deste esforço... E na noite de Quarta, véspera de feriado, dormiu profundamente durante toda a noite, tendo acordado já perto das 9h (coisa rarissíma, acreditem)...

Vida díficil esta minha... mas pronto, não me posso queixar, pelo menos hoje estou descansadita!!!


Até sempre,

C&C