Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Não sei do que é...

... não sei se é deste espirito depressivo que paira por aí...

... se é de ter recebido hoje o ordenado e sentir uma revolta contida (que remédio) ao verificar o exorbitante valor da sobretaxa extraordinária que foi aplicada...

... não sei se é de lutar no dia-a-dia, como se cola tivessem, com os mesmos problemas... com as mesmas dificuldades...

... se é do cansaço de ser obrigada a lidar todos os dias com os mesmos defeitos nas mesmas pessoas...

... não sei se é de sentir no ar que muitas pessoas perderam a serenidade, complicam o que é simples... cometem erros de palmatória que dificultam o trabalho dos outros...


... mas parece-me que a minha mente se aliou à greve de hoje. O meu corpo veio trabalhar, o meu cérebro até fez a viagem toda até aqui... Mas entretanto desligou-se. Deve estar a tentar não pensar, abstrair-se de tudo o que é mau. E esquecer que daqui para a frente ainda vai piorar mais...


Até sempre, (e desculpem lá o desabafo)

Cookie

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Dialetos de ternura #6

E para hoje... o amor em versão rap... para ti... "deixa-me dar-te o que tu mereces, tu és a resposta para as minhas preces" :-)))

Retratamento dos Da Weasel

Vou levar-te para casa - tomar conta de ti
Dar-te um bom banho, vestir-te um pijama e…
Fazer-te uma papinha, meter-te na caminha
Ler-te uma historinha e deixar-te bem calminha
Ouve bem: Preciso de alguém do meu lado
Que me dê um bom dia com um sorriso bem rasgado
Amor pela manhã, pela tarde e pelo fim do dia
Mais um pouco quando sonho era o que eu queria
Não é preciso muito, é muito simples na verdade
Só quero amor bom, carinho, solidariedade
Faz-me rir e eu prometo que não te faço chorar
Trata bem de mim e eu bem de ti vou tratar
Olá nina, quero tratar de ti
Dar-te este mundo e o outro tenho tudo aqui
Chega só um pouco perto de mim
Acredita que nunca me senti assim
Trata-me bem – eu juro que suo sangue por ti
Faz a coisa certa como o Spike Lee
Podes usar e abusar tipo brinquedo favorito
Mas tem cuidado, por favor, não o deixes partido…
Dou-te tudo o que puder, tudo o que tiver
O que não tiver tiro aos deuses para a minha mulher!
Roubamos um foguete, vamos dar uma volta até à Lua
Escrevo um livro pelo caminho com a alma toda nua
Procriamos como coelhos e quando nos derem pelos joelhos
Procriamos mais um pouco porque eu adoro fedelhos
Escrevo o teu nome no meu corpo para toda a gente ver
Bem piroso e lamechas, como o amor deve ser…verdadeiro!!!
Olá nina, quero tratar de ti
Dar-te um mundo e o outro tenho tudo aqui
Chega só um pouco perto de mim
Acredita que nunca me senti assim
Gostas de filmes? Podíamos fazer um bem privado…
Eu escrevo, realizo e actuo do teu lado
Podes ser a minha estrela, vou-te dar um bom papel
Pouca palavra, muita acção, acredita que é mel
Nasceste para isto, tá tudo previsto
Por isso insisto e não resisto a dar-te mais um pouco disto
Amor puro, fresco como a brisa do mar
Tenho montes dele guardado, e tá quase a estragar
Envelheço ao teu lado, eu bem gordo tu bem magra
Acabamos com o stock nacional de Viagra
Faz-me rir e eu prometo que não te faço chorar
Trata bem de mim e eu bem de ti vou tratar
Olá nina, chega (aqui)ao pé de mim
Deixa-me dar-te o que tu mereces
Tu és a resposta para as minhas preces
Senta-te aqui vou-te cantar um som
Doce como tu, como um bombom
Olá, nina quero tratar de ti
Dar-te um mundo e o outro tenho tudo aqui
Chega só um pouco perto de mim
Acredita que nunca me senti assim

Até sempre,
Cookie



segunda-feira, 7 de novembro de 2011

10 anos...

Aproximadamente 3.650 dias sem ti... e as saudades não esmorecem.
Amo-te, querido pai!

Até sempre,
Cookie

Até parecia 6ª feira treze...(*)

Começo por tentar ligar o computador, verificando que o encaixe do carregador está partido. Como nem bateria tinha, desisto.

Mais tarde pego na varinha mágica para passar a sopa, que apesar de funcionar começa logo a fazer um barulho estranho, até que para de vez e quase pega fogo...

Algum tempo depois saímos na carrinha do J., quando estacionamos ele constata que tem uma avaria no fecho central de portas e não a consegue fechar. Lá tivemos nós que voltar a casa, deixar a carrinha na garagem e sair no meu carro.


Resumindo, sem que nada o fizesse prever, até ao final do dia tivemos que comprar um carregador universal e uma varinha mágica. Quanto à avaria da carrinha, ainda vamos em quanto é que vai ficar o prejuizo... Isto num mês em que em despesas extra (tipo revisão do carro, troca de pneus, uma reparação no apartamento) já passamos os 500 €. E com estas coisas, não há troika... e nem almofada financeira... que resistam...


Até sempre,

Cookie

(*) Brincadeira, e preocupações financeiras à parte, felizmente ninguém se magoou e toda a gente está de saúde. E nos dias que correm, isso é o mais importante...