Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Sem palavras...

Eu hoje ía escrever sobre a minha filha R., sobre como ando contente com ela, mas entretanto deparei-me com isto http://www.o-nosso-baby.blogspot.pt/ e fiquei sem palavras. Andamos tantas vezes insatisfeitos com tantas (insignificantes) coisas, e não percebemos que algo que parece tão simples, que é ter filhos saudáveis, é um gigante, um enorme, o maior de todos, motivo de felicidade.
Para o pequeno Simão desejo que tudo corra da melhor forma possível, aos pais muita coragem...
Até sempre, Cookie

Oficialmente de dieta

Passadas que estão as 6 semanas que a médica me indicou que eram o tempo necessário para a recuperação integral, parece que alguém se esqueceu de dizer isso à minha balança, que teima em permanecer 4 kgs acima do peso inicial da gravidez, e 6 acima do peso que eu gostaria de ter. Não é fácil fazer dieta em casa, com comida sempre por perto, e com a minha necessidade de comer doces sempre que me sinto um pouco mais carente, o que agora parece ter tendência a acontecer quase sempre que o meu filho chora. Mas bom, é tempo de enfrentar este problema, e é se quero voltar ao trabalho em forma. Com calma e sem medidas radicais, até porque não havendo exageros a própria amamentação já ajuda à recuperação do peso (é o que espero, pelo menos :-) ). O meu plano passa por não exagerar na quantidade de comida, e sobretudo nas bolachas (sei que não consigo evitar comê-las, mas tenho que manter as quantidades dentro do razoável), por continuar com os alimentos ricos em fibras, e por beber muita água …

Ok, parece que sou uma pessoa normal :-)

Artigo na newsletter da Dodot, enviada para bebés com 1 mês
"O BEBÉ COMEÇA A RECONHECÊ-LOS
Agora parece que o bebé que tinha dentro de si esteve sempre ao seu lado. Pode parecer que só come e dorme, mas observe-o com atenção: a cada dia analisa-a mais e parece estar pronto a recompensá-la com um sorriso. Tem a cara um pouco mais magra e até já pode ter tentado balbuciar. Regra geral, a grande quantidade de tempo que exige o cuidado de um bebé faz com que os novos pais e mães não se apercebam da rapidez com que o filho muda e cresce. Portanto, estejam atentos: antes de darem por isso, o seu pequeno já será um adulto.
Nota: Os bebés desta idade são muito exigentes e, no entanto, ainda não sabem fazer muitas coisas, razão pela qual esta pode ser uma altura especialmente difícil para si. A falta de sono e as profundas alterações na rotina a que estavam habituados podem afectar muito os pais, pelo que não se rendam.""Ser mãe é extenuante e é natural que de vez em quando se si…

Já passou um mês e pico...

Várias pessoas já nos devem ter chamado "doidos", pelo menos em pensamento. Algumas já verbalizaram os seus pensamentos, chamando-nos corajosos por decidirmos ter um filho agora, quando as mais velhas já estavam tão crescidas e numa fase em que já são muito mais independentes. Ter um bebé tão pequeno, tanto tempo depois, é certamente um desafio. Sei que sou uma mãe diferente do que fui há 8 anos atrás. Mais paciente, sem dúvida, muito mais segura, mais prática, muito mais objetiva. Há alturas em que sinto que entro em piloto automático, fica apenas a componente prática a funcionar (agora tenho que fazer isto, depois tenho que fazer aquilo, e a seguir mais não sei o quê). Ainda reclamo quando estou a contar que o bebé adormeça para eu poder fazer alguma coisa e de repente vejo (como agora) a agitação dos bracinhos dele na alcofa e sei que não tarda nada e estarei a ser requisitada novamente. Mas sei que é normal. Com um bebé pequeno não se podem fazer grandes planos, é ir geri…