Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Um mês no infantário

Faz amanhã um mês que fui pela primeira vez levar a R. ao infantário, cheia de expectativa e ansiedade. Como cheguei a dizer, não me preocupei em demasia com o assunto, porque estava convicta de que a minha filha se iria adaptar perfeitamente bem. Não foi bem assim... Ao fim deste tempo continuo a deixar todos os dias a minha filha a chorar. Vou trabalhar de coração apertado...
Por mais que me digam, e que eu própria também saiba, que passado um bocadinho, ela fica bem...
A educadora, na reunião de pais, chegou a referir a R. como um exemplo excelente de adaptação, e tem-me dito maravilhas dela, que é participativa, que tem resposta para tudo, que come bem, que anda sempre sorridente e animada (que bem que sabe ouvir estas coisas do meu rebento).
Falei com o pediatra sobre o assunto e ele disse-me que achava sempre melhor quando as crianças reagiam às mudanças logo de inicio, porque elas acabavam sempre por reagir, e se fosse de forma tardia, poderia ser pior. Também me disse que eu tinha muita sorte, porque a R. já era perfeitamente capaz de verbalizar aquilo que estava a sentir.
Mas tenho andado a pensar: não será esta a reacção tardia à separação dos pais? Sempre me fez impressão o facto de ela nunca ter reagido de forma nenhuma, de não perguntar pelo pai... Será que agora, ao viver mais uma mudança, ela não está também a reagir à anterior??
Seja qual for a resposta a esta pergunta, eu tenho é que gerir a situação com inteligência, sem dar demasiada importância, mas acompanhando sempre.
A verdade é que já há progressos: a R. agora já fala do que acontece na escolinha, quando eu lhe pergunto como correu o dia a primeira coisa que diz é: "eu hoje não chorei mesmo nada", já me fala dos coleguinhas, a educadora já não é má, e a maior parte dos meninos são amigos... diz-me o que comeu e vai cantando as canções que aprendeu. E também já não anda tão dependente de mim em casa (nos primeiros dias nem podia ir ao WC)...
Portanto, continua em acção a Super-M., que a minha Super-R. está no bom caminho e daqui a pouco esta fase vai estar ultrapassada. (apetece dizer: Que assim seja!)

Até sempre,
C&C

Um comentário:

Mary disse...

Não te preocupes, as reacções dela são perfeitamente normais! Óptimas, diria mesmo. O meu príncipe encantado (que também tem 3 anos e está na escola pela primeira vez) também chora todos os dias de manhã... e pior ainda, não conta NADA do que se passou no colégio! Ao ponto de já termos marcado uma reunião com as educadoras, porque, na verdade, não fazemos ideia de como ele se comporta lá...

Se a R. tivesse uma reacção extrema (vontade enorme de ir para a escola ou aversão total), aí assim, era capaz de ser preocupante... mas penso que tudo o que estiver algures no meio se enquadra perfeitamente nos padrões normais :-)