Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

sábado, 20 de outubro de 2007

Nos transportes públicos...



Esta semana estive em formação num local de trabalho diferente, e optei por utilizar o comboio na minha deslocação, por um lado porque ando uma menina muito poupadinha (quem quer casa nova tem que cuidar da carteira), mas por outro porque queria mesmo experimentar, e numa semana normal de trabalho não tenho possibilidade de deixar de lado o meu fiel Toyota (companheiro de tantas viagens, presença em tantas histórias, mas infelizmente cada vez mais caro... quer pelos preços proibitivos do gasóleo, quer pelo roubo praticado em portagens a quem tem que utilizar auto-estradas todos os dias).
Talvez por estes dois motivos, fiquei surpreendida pela quantidade de pessoas que utilizam esse meio de transporte... ziliões de pessoas... de todos os estilos e feitios, mas (pareceu-me a mim) totalmente dispostas a explodir a qualquer momento... Logo no primeiro dia encontrei lugar sentada, porque entrava numa das primeiras estações... Lá ía eu totalmente distraida e ainda meio a dormir (ainda não eram 8h da manhã) e de repente vejo uma senhora com um bebé, sem lugar. Estava a levantar-me para lhe ceder lugar quando oiço uma voz (tipica de vendedora de peixe no Bolhão): "Ó meninas, toca a lebantareeee!".
Logo uma discussão enorme, eu só disse: "para me levantar precisava de ver a senhora primeiro", e logo "já estava ai prai há cinco minutos" e eu só pensava "tirem-me deste filme". Enfim, a discussão prolongou-se, mas eu já não era o alvo, porque elas tinham percebido que eu não tinha visto e que me tinha levantado logo que vi a senhora. Mas eu fico-me a sentir mal com estas coisas... a maldita consciência pesada, como lhe chama a minha irmã, e pior ainda quando verifiquei que o lugar em que eu tinha vindo sentada era de prioridade a grávidas e pessoas com crianças. Não tinha reparado, se tivesse obviamente ía sentir-me na obrigação de estar mais atenta... Enfim...
Mas depois de me adaptar às regras daquela selva, as vantagens são bem evidentes: pontualidade ao minuto, muito mais económico (o bilhete de ida e volta custou menos do que o que iria gastar só em portagens), para quem consegue dá para descansar, ler, ou até dormir uma soneca...
Só não fiquei totalmente fã por causa da confusão, mas entendo pertfeitamente que tantas pessoas optem pelo comboio nas suas deslocações diárias.
Quanto a mim, e enquanto não fizerem uma nova linha desde a minha casa até ao local de trabalho, por falta de opção, vou manter-me fiel ao Toyota... Ok, reconheço que este conceito de "fiel por falta de opção" não é muito bonito e nem sequer me fica bem... :-)
Até sempre,
C&C

2 comentários:

Mary disse...

Por acaso, não tenho o hábito de andar em transportes públicos, mas reconheço que têm as suas vantagens, sobretudo o facto de não terem de ser estacionados!

Só tenho pena da nossa rede ainda não ter a dimensão que devia. E da falta de segurança. E do comodismo de todos em andar de carro, do qual também confesso padecer...

Tataruga disse...

Obrigada pela visita:)
Eu não sou nada fã de transportes publicos...felizmente não os utilizo
Beijinhos