Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

Lilypie First Birthday tickers

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A queda de um mito... ;-)

A conversa parecia inofensiva. Começou por eu lhe contar que alguns colegas meus íam visitar a terra do Pai Natal, na Lapónia. Até estava muito bem encaminhada, com ela a descrever como imaginava que seria a casa dele, com todos os pormenores.
Depois diz ela, muito chocada: "Sabes, mãe, eu tenho colegas meus que andam a dizer que o Pai Natal não existe. Dizem que são os pais que compram os presentes".
E eu a pensar: "Ups… não estava a ver esta conversa a vir tão cedo.", lá lhe digo, tentando contornar a questão, mas sem contradizer ninguém: "Sabes filha, há coisas em que nós gostamos de acreditar. Tu gostas de acreditar no Pai Natal, não gostas?"
E ela: "Eu gosto mãe." Fica pensativa e diz: "Mas é mesmo verdade?"
Pergunto-lhe: "Tu queres continuar a acreditar ou queres saber a verdade?"
Ela diz-me que prefere saber a verdade. Eu olho-a nos olhos e lá lhe explico: "O Pai Natal realmente não existe, filha. É a mãe que te coloca um presentinho na lareira todos os anos, no dia de Natal. Tu gostavas de acreditar nisso e a mãe também sempre achou linda essa história mágica que os pais contam aos meninos."
Realço o fato de que partilhei com ela uma informação que só se conta aos "meninos grandes", e que não deve contar a nenhuma criança, sobretudo aos primos. Deve deixar acreditar quem quer.
Deixo-a pensar um pouco, enquanto me vai repetindo "a sério, mãe, és mesmo tu que compras os presentes?" e pergunto-lhe se está triste. Ela, com um sorriso, responde-me que não.
Entretanto chega o J e aproveitamos a onda para acabar com outro mito infantil, o do João Pestana, ao qual tinha que pedir todas as noites para lhe mandar sonhos bons. "O João Pestana também não existe, filha, no fundo é uma forma de a mãe te desejar bons sonhos."
Achei engraçada a tranquilidade com que ela recebeu estas informações. Acho que se sentiu crescida e ficou satisfeita por isso.

E tem mudado tanto a minha pequenita nos últimos tempos, mais responsável, mais determinada, mais rápida, a comer melhor. Sem dúvida que nos últimos meses tem caminhado a passos largos para se tranformar numa mulherzinha. E eu, super orgulhosa, com a sua determinação e vontade de agradar e corrigir aqueles que eu apontava que eram os seus maiores defeitos.

Até sempre,
Cookie

2 comentários:

mfc disse...

Chega sempre o momento de voltarmos à realidade... e de agora para a frente vai ser imparável essa descida!

YellowMcGregor disse...

Numa viagem ao mundo blogosférico e aqui vim aportar. Não resisti e deixo um comentário:

«Ela diz-me que prefere saber a verdade». Mas qual seria a verdade que ela gostaria/esperava ter ouvido? Eu penso que seria: o Pai Natal existe!
... mas quem não gostaria?

Parabéns pelo blog.
Com um ramo de :-)